Polícia dos EUA quer permitir robôs com força letal em missões

Polícia dos EUA quer permitir robôs com força letal em missões

Tecnologia

Em uma decisão não muito tranquilizadora, o Departamento de Polícia de São Francisco (SFPD) estuda implementar robôs com armas militarizadas para usar força letal contra suspeitos em operações policiais.

As informações são da agência de notícias do distrito, Mission Local. O projeto, que avalia a autorização do SFPD em utilizar armamentos militares, inclui cláusulas para as autoridades de segurança usar os robôs “como uma opção de força letal quando o risco de perda de vida para membros do público ou oficiais é iminente.”

O rascunho foi aprovado por unanimidade pelo comitê de regras de São Francisco semana passada e o texto deverá enfrentar o Conselho de Supervisores em 29 de novembro. Na versão em questão, está definido que o uso só deverá ocorrer quando o risco “supera qualquer outra opção de força”.

No entanto, na versão original do rascunho não havia nenhuma passagem envolvendo o uso de força letal por robôs.

Cláusula contra violência humana foi removida

Aaron Peskin, o reitor do Conselho de Supervisores da cidade, acrescentou ao esboço do projeto que “os robôs não devem ser usados como uso da força contra qualquer pessoa”.

O SFPD riscou a sugestão de Peskin e a substituiu pela frase dá autoridade para os robôs matarem suspeitos quando haver risco de perda de vida iminente.

O reitor do Conselho de Supervisores da cidade não contestou a remoção, explicando que “poderia haver cenários em que o emprego de força letal fosse a única opção”, aceitando, assim, a mudança.

O novo rascunho da política inclui também “treinamento e simulações, apreensões criminais, incidentes críticos, circunstâncias exigentes, execução de um mandado ou durante avaliações de dispositivos suspeitos” para usos dos robôs.

Robôs como força letal

Segundo o Mission Local, o SFPD tem atualmente 17 robôs em seu arsenal, com apenas 12 em funcionamento. Os robôs são controlados de maneira remota e costumam ser usados para investigar e desarmar suspeitas de bombas, bem como vigiar áreas perigosas ou de difícil acesso para as forças policiais.

O Departamento de Polícia de Dallas, no Texas, EUA, foi o pioneiro a usar um robô como instrumento de força letal em suas operações, em 2016. Um robô de eliminação de bombas, o modelo Remotec F5A — o mesmo de propriedade do SFPD —, foi armado com um dispositivo explosivo. O suspeito havia atirado e matado cinco policiais e ferido vários outros. Essa foi a única opção encontrada, de acordo com o departamento na época.

Recentemente, o Departamento de Polícia de Oakland, na Califórnia, EUA, também estava pensando em permitir o uso de robôs Remotec F5A, equipados com espingardas, para força letal. No entanto, eles voltaram atrás e removeram a permissão de matar usando robôs do projeto.

(*) Com informações do The Verge e Engadget

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *